Saturday, November 04, 2006

Resenha

Cristina

Resenha do Livro: O Evangelho Segundo Jesus Cristo, de José Saramago



Uma história da compreensão humana



"O filho de José e de Maria nasceu como todos os filhos dos homens, sujo de sangue de sua mãe, viscoso das suas mucosidades e sofrendo em silêncio. Chorou porque o fizeram chorar, e chorará por esse mesmo e único motivo "[...]

Neste livro, José Saramago reconta a história de Jesus Cristo, história, esta, já contada há séculos. Mas por que então esta história é tão excepcional? Porque é a obra de um autor excepcional e com uma criatividade sublime, e como tal, nos traz, neste livro, a história de Jesus Cristo sob uma nova óptica, a óptica do próprio Cristo, não santo, mas homem, homem comum, que nasce "sujo de sangue de sua mãe", sofre e é crucificado à morte.

Este autor excepcional nos presenteia com uma viagem humana, cheia de sons, cheiros, ambigüidades e implicações em busca de significados escondidos através da religião. E esta viagem nos dará a verdadeira compreensão de toda natureza humana, dotada de magia, paixão, medos, fé ... A nossa verdadeira história.

Thursday, October 26, 2006

Paródia:Se um viajante numa noite de inverno

Paródia do texto: Se um viajante numa noite de inverno
Autor: Ítalo Calvino
Tradução: Nilson Moulin

Querido leitor, você vai começar a ler um livro? É de Ítalo Calvino? Ahhh! Interessante!!!
Você já escolheu o lugar para começar a sua leitura?
Já, é aquele quarto afastado da civilização, mas ao mesmo tempo tão perto? É ! você escolheu muito bem o seu local de leitura. Quarto amplo, janela para o jardim, paisagem privilegiada, pássaros, muito verde.
Quer mais sossego? Feche a porta e então mergulhe em seus pensamentos e nos do autor.
Ah! Não conseguiu ainda uma posição confortável para dar início a sua viagem e ao seu diálogo? Procure por uma cadeira confortável, pois você vai precisar, uma vez que não há outra forma para esta leitura. Não se esqueça de colocar algo sob os seus pés, eles lhe agradecerão pela consideração.
Leitor, lugar apropriado para a leitura, cadeira confortável, vista privilegiada, descanso para os pés, então, dê início a leitura. Ainda não? O que lhe falta?
Ah! Aquele suco fresquinho e alguns comes para não precisar interromper a sua viagem. Isso, vá à cozinha e traga tudo o que achar necessário para não precisar interrompê-la. Mas não se esqueça de dar uma passadinha no banheiro! Essas vontades também atrapalham a nossa atenção.
Nossa! que demora, leitor, já estou ficando impaciente.
Ah! Já vai começar?
Click....
Leitor, algo está estranho? Isso é um livro?
É! Agora já estou entendendo, isso é um livro virtual. Que maravilha! Quantos livros você pode ter acesso, quanto conhecimento com apenas um click. Quanta evolução!
Agora não se preocupe mais com as minhas interrupções. Comece a sua viagem. Ela será para você uma compensação e um consolo para suas limitações, elas fazem parte de todo destino humano. E quando voltar a ele, pois isso é inevitável, ficará o doce saber de ter vivenciado experiências inacreditáveis, ido a lugares inimagináveis, e o mais importante, ninguém pode nem interferir e nem lhe proibir de viajar. Pegue o livro, e siga a sua Viagem...
Cristina

Monday, October 23, 2006

A leitura em minha vida

A leitura entrou em minha vida pela voz de meu pai. Lembro-me até hoje quando ele me chamava até o seu quarto. Lá ele pedia que eu escolhesse uma história dos livros que ele havia comprado para mim - eu ainda não sabia ler. Depois de escolhida a história - contos maravilhosos - ele começava a ler. A partir daí a viagem começava, principalmente pelos sons das palavras. Lembro-me de uma palavra até hoje, esta me desperta várias lembranças - assaz - palavra sonora e encantadora aos ouvidos daquela menina que não sabia ainda, mas estava iniciando uma das mais belas viagens - a de viajar, conhecer, sonhar, ver - sem precisar sair do lugar. Obrigada meu querido pai, por você ter sido a porta, o caminho para este mundo maravilhoso da leitura.

Cristina

Sunday, October 22, 2006

Sugestão de leitura

O último livro que li foi A fascinante civilização da China (Nereide Schilaro Santa Rosa), um livro lindo! com ilustrações belíssimas, e nele contém toda a riqueza de detalhes dos produtos criados ou modificados por eles, feitos com os seguintes produtos: a seda, o jade, o equilíbrio do pensamento, o bronze e todos os detalhes de cada dinastia até os dias atuais. Um livro de fácil leitura e realmente fascinante pela beleza.

Professora Marta Cristina Mazon Brolo
Pessoal, trago aqui um livro que ainda não li, deve ser muito interessante. Adoro História, a civilização da China e tudo que vem dela é fascinante!

1421 - O ANO EM QUE A CHINA DESCOBRIU O MUNDO
Autor: MENZIES, GAVIN
Editora: BERTRAND BRASIL
Assunto: HISTORIA GERAL
Preço = R$ 69,00

Em 8 de março de 1421, a maior esquadra jamais vista pelo mundo zarpou de sua base na China. Os navios, gigantescos juncos de quase 150 metros de comprimento, construídos com a mais selecionada madeira de teça, eram capitaneados pelos leais almirantes eunucos do Imperador Zhu Di. Sua missão era 'seguir até os confins da terra para recolher tributos dos bárbaros de além-mar'. Sua jornada duraria mais de dois anos - os navios chineses, assim, aportaram na América 70 anos antes de Colombo, circunavegaram o globo um século antes de Magalhães, descobriram a Antártida, chegaram à Austrália 320 anos antes de Cook e solucionaram o problema da longitude 300 anos antes dos europeus. Toda essa história vem à tona no livro '1421 - O Ano em que a China Descobriu o Mundo', escrito por Gavin Menzies após longos anos de pesquisas.

Paródia

Sempre gostei de computador, é dinâmico, se tornando muito atraente. Meu ritual em fazer uma leitura na tela é pouco criativo, já que dificilmente saiu da cadeira, fico numa posição confortável, com a coluna reta e os pés apoiados, também acendo as luzes, e o resto vai acontecendo naturalmente, me concentro no que faço e dificilmente o barulho alheio me atrapalha.
Professora Marta Cristina Mazon Brolo

A leitura e a escrita

“A leitura e a escrita são fundamentais para um efetivo desenvolvimento humano, e a minha começou assim”:

Minha experiência com a leitura e a escrita começou muito cedo, minha mãe, também professora colecionava muitos livros e sempre valorizava cada vez que me interessava por algum. Tinha acesso livre nos seus livros, de leitura, de estudo e até nos livros de receitas, os quais sempre deixava minha marca registrada – um desenho, um rabisco, tudo com muito significado para mim, pois achava importante a minha participação naqueles escritos. Mas foi aos sete anos que descobri realmente o prazer e o gosto em ler um livro, visitava a Biblioteca Municipal de Araras quase todos os dias e não me esqueço, li toda a coleção da Anita, Anita vai a praia, Anita no circo, Anita na escola... E assim por diante, viajava junto com Anita em cada tema, vivia intensamente cada lugar e buscava encontrar novos conhecimentos que ainda não tinha vivenciado”.
Professora Marta Cristina Mazon Brolo

Pessoal, quase não acreditei, navegando pela net encontrei a coleção da minha infância e achei pertinente colocar para vocês:

Anita

Anita é um sucesso editorial com mais de 40 anos que tem deliciado gerações e gerações!Um clássico infantil cuja tradição passa de mãe para filha e que agrada, em igual medida, às duas!Atualmente, para além da coleção clássica, existem uma série de outros produtos baseados nas ilustrações de Marcel Marlier e que vão desde livros em cartão para os mais novinhos, até diários e livros de palavra que contribuem para o enriquecimento da linguagem.As famosas histórias da Anita estão agora disponíveis em novo formato e com texto reduzido para os mais pequenos, que gostam de ouvir histórias e observar as ilustrações. Feitos em cartão grosso, próprios para o manuseamento pelas crianças, estes livros contêm as belas ilustrações já conhecidas de todas as gerações.“Martine” é o nome original de “Anita”. Esta célebre personagem do universo infantil de muitas crianças é de origem belga e tem tradução em muitos países da. Só para dar alguns exemplos em Espanha chama-se “Martita”, na Suécia “Mimmi”, na Indonésia “Tini”, na Turquia “Aysegül e em Itália “Cristina”.

Friday, October 20, 2006

Bem - vindos ao nosso Blog

Caros colegas, estamos num novo caminho do conhecimento. Este caminho será construido com os nossos saberes. Vamos começar a nossa caminhada.

Cristina